PROJETO TV RAÍZES DA CULTURA

PROJETO TV RAÍZES DA CULTURA
CONHEÇA NOSSO PROJETO - SEJA NOSSO PARCEIRO(A)

APOIE A TV RAÍZES DA CULTURA

APOIE A TV RAÍZES DA CULTURA
ACESSE AQUI E SAIBA COMO APOIAR

terça-feira, 5 de março de 2019

Instituto Raízes participa de 1º Seminário Municipal da Mulher Negra

Libânio Neto - Presidente do Instituto Cultural Raízes

No dia 7 de agosto de 2018, o Instituto Cultural Raízes participou do 1º Seminário Municipal de Mulheres Negras, realizado em Floresta/PE, através da Secretaria da Mulher da Prefeitura Municipal.

Além da apresentação Cultural do Grupo Afro Mulher, mais um dos grupos criados e mantidos pelo Instituto Raízes, o Presidente da entidade, Libânio Neto, explicou em resumo o trabalho que o Instituto Raízes desenvolve, no resgate e valorização das tradições culturais, bem como de valorização da negritude, especialmente da mulher negra e, destacou a necessidade de que setores governamentais e a sociedade civil organizada, voltem-se para as periferias e que contribuam efetivamente para tirar da invisibilidade as pessoas que ali vivem, esquecidas e marginalizadas.

Falou ainda da importância de se fazer da periferia um território de resistência e de que não haverá democracia plena em nosso país, enquanto não houver igualdade racial e social.

Ao final do evento, Libânio Neto retomou a palavra para falar sobre a Celebração da Consciência Negra e do Concurso Beleza Negra, bem como defendeu que haja uma sequência de ações voltadas para a mulher negra no município, não ficando apenas no evento e, renovou a proposta de criação do Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial, conforme havia requerido através de ofício ao Prefeito e Câmara Municipal em novembro de 2017.

sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Grupo Cultural Sou da Terra no Carnaval de Floresta em 2017


Na noite da segunda-feira de carnaval em Floresta (27/02/2017), a abertura das apresentações de palco ficou por conta do Grupo Cultural Sou da Terra, que trouxe para o público o Coco de Roda.

Fazendo uma fusão entre o Coco praieiro e o Coco sertanejo, o Grupo homenageou (com seu repertório) vários nomes importantes da cultura nordestina, como: Jackson do Pandeiro, Luiz Gonzaga, Lenine, Jacinto Silva, Biliu de Campina, Maciel Melo, Aurinha do Coco, além dos grupos Bongar e Mazurca de Agrestina.

O Grupo Sou da Terra foi criado pelo Instituto Cultural Raízes, que além de manter os Grupos Maracatu Afrobatuque e Afoxé Filhos de N'Zambi, passa a trabalhar também a experiência do Coco.

Na música final da apresentação "O Canto da Ema", foi realizada uma homenagem especial a João Contente, já falecido, quilombola de Floresta, da Fazenda Boqueirão do Pajeú, por ser uma das músicas que mais ele gostava de cantar para as pessoas que visitavam a Comunidade Quilombola.

No Carnaval de Floresta em 2017 o Maracatu foi destaque de Cultura Popular


No final da tarde do domingo dia 26 de fevereiro, realizou-se o Cortejo Cultural do Maracatu Afrobatuque, integrando a programação oficial do Carnaval de Floresta/PE em 2017.

O cortejo saiu da sede do Instituto Cultural Raízes, no escondidinho, percorrendo o bairro do Vulcão e diversas ruas da cidade, cujo encerramento se deu em frente à Igreja do Rosário, no Centro Histórico da cidade.

Os(as) componentes do Maracatu Afrobatuque, mostraram a alegria e o ritmo do Maracatu de Baque Virado, que a sete anos vem afirmando em Floresta e região a força de uma das mais tradicionais manifestações da cultura afrobrasileira, popular, pernambucana e nordestina.

Com Loas próprias, de saudações aos Orixás, a Nação do Maracatu Porto Rico e homenagem a Naná Vasconcelos, o Maracatu Afrobatuque trouxe para às ruas de Floresta, o brilho e o Axé do povo negro.

Instituto Raízes incentiva parcerias no Sertão


No dia 27 de novembro de 2016, o Instituto Cultural Raízes, realizou reunião com os grupos participantes da 8ª Celebração da Consciência Negra em Floresta/PE, dos quais estiveram presentes o Grupo Zumbi de Dança Afro e Percussão (de Mirandiba), o Maracatu de Baque Virado Nação Salgueirense (de Salgueiro) e a Cia. de Danças na Pisada do Sertão Terranovense.

Em pauta, os passos necessários para consolidar uma parceria entre os grupos, na troca de experiências e vivências culturais, através de oficinas, encontros e eventos temáticos.

O início da troca de experiências se produzirá em janeiro de 2017, onde nos dias 7 e 8 em Mirandiba, será realizado estudo e oficina sobre Afoxé, cuja programação também ocorrerá nos dias 14 e 15 também de janeiro, em Terra Nova.

Instituto Raízes participa de 1º Seminário Municipal da Mulher Negra

Libânio Neto - Presidente do Instituto Cultural Raízes No dia 7 de agosto de 2018, o Instituto Cultural Raízes participou do 1º Seminá...